Espécie

Turdus torquatus (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Melro-de-colar, Melro-de-peito-branco

Sem imagem

Características

Espécie com aproximadamente 25 cm de comprimento. Assemelha-se bastante ao melro-preto, mas tem uma meia-lua branca no peito, chamativa nos machos, mas mais estrita e “apagada” nas fêmeas e ausente nos juvenis e fêmeas de 1º Inverno. Tem orlas pálidas nas rémiges e coberturas supra-alares (painel prateado). No Outono tem penas novas com orlas cinzentas o que lhe confere um aspecto escamoso. Os juvenis têm a garganta clara e as partes ventrais barradas.


Ecologia

Em Portugal ocorre sobretudo em zonas montanhosas ou em habitats costeiros expostos e com vegetação esparsa, como por exemplo em sistemas dunares ou em zonas rochosas. Esta espécie ocorre no nosso país de finais de Setembro a finais de Abril. A sua dieta não está bem estudada mas no norte de África foi observado a comer bagas, nomeadamente de zimbros.


Fenologia

Visitante (Vis)


Estado de Conservação

Informação Insuficiente (DD)


Distribuição Geral

Nidifica em zonas montanhosas de latitude média ou elevada no Paleárctico Ocidental, estendendo-se até à Ásia Central e ao Irão. Inverna principalmente em volta do Mediterrâneo. Em Portugal, durante o Inverno, encontra-se sobretudo no litoral Centro e Sul, e na região da Serra da Estrela. No entanto, sendo uma espécie muito rara e bastante discreta, o seu estatuto como invernante neste país está ainda mal esclarecido. No Algarve, esta espécie inverna com regularidade nos vales e falésias da costa sudoeste e perto do cabo de São Vicente. Ocorre também na Rocha da Pena e nas serras de Monchique e Caldeirão. Pode igualmente ser avistado, em passagem, na península de Sagres.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/