Espécie

Ipomea batatas (L. (Lam))

Sem imagem

Descrição

Planta de caule herbáceo de hábito prostrado, com ramificações de tamanho, cor e pilosidade variáveis. As folhas são largas, com formato, cor e recortes variáveis; apresentam pecíolo longo. As flores são hermafroditas mas de fecundação cruzada, devido à sua autoincompatibilidade. Os frutos são do tipo cápsula deiscente com duas, três ou quatro sementes com 6mm de diâmetro e cor castanho-clara. A raíz (comestível) tem forma piriforme alongada, de epiderme de cor púrpura ou castanho-avermelhada e polpa amarela. O calibre varia entre os 8,5 × 4,0 cm e os 16,5 × 7,1 cm e atinge um peso entre 50 e 450 g. Possui um sabor adocicado e textura pouco fibrosa e quando comida crua apresenta um sabor semelhante ao da castanha.


Habitat

Terrenos cultivados


Tipo Fisionómico

Fanerófito


Época Floração

Junho


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Batatas edulis


Distribuição Geral

Originária da América Central, encontra-se naturalizada em várias regiões da Europa e da Ásia


Observações

Espécie introduzida, é cultivada pelos seus tubérculos (raízes subterrâneas). É utilizada na culinária para a produção de doces, mas também consumida cozinhada, como acompanhamento, cozida ou assada.É rica em açucares e fibras, e possui vitaminas do complexo B e C. É cultivada no concelho no concelho de Aljezur segundo técnicas tradicionais, razão pela qual está reconhecida desde 2005, pela sua qualidade e especificidade, com a 'Indicação Geográfica Protegida' - variedade 'Lira'. Reza a lenda que, qual os Gauleses das história de 'Astérix, aquando da tomada de Aljezur aos Mouros, em 1249, pelos Cavaleiros de Santiago, chefiados pelo seu Mestre D. Paio Peres Correia, antes da batalha estes teriam tomado como complemento alimentar uma "poção" elaborada a partir de batata doce. O vigor na invasão e a rapidez na tomada do castelo de Aljezur seria tal que teria então deixado os Mouros boquiabertos, incapazes de reagir a tão impetuoso ataque. Curiosidade: a poção seria, segundo a lenda, nada mais, nada menos, que a famosa "feijoada de batata doce de Aljezur".

Distribuição Geográfica