Espécie

Saxicola rubetra (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Cartaxo-nortenho, Cartaxo-de-arribação

Sem imagem

Características

Tem aproximadamente 13 cm de comprimento. Apresenta listas superciliares largas, a coroa estriada e a base lateral da cauda branca. As faces e as auriculares são escuras nos machos e acastanhadas nas fêmeas. A garganta, o peito e os flancos são arruivados. Possui branco nas coberturas supra-alares internas e nas coberturas das primárias (machos).


Ecologia

Ocorre geralmente em altitudes de 1.000-1.200 m, em matos higrófilos associados a cabeceiras de linhas de água. Também frequenta prados de montanha com carvalho-negral disperso. Trata-se de uma espécie estival e migradora de passagem, ocupando o nosso país respectivamente em Março a Maio e fim de Agosto a Outubro. Esta espécie constrói o ninho no solo, bem escondido entre a vegetação. Cria 1 ninhada por ano, sendo a postura constituída por 4 a 7 ovos, após 12 a 13 dias de incubação. A sua dieta assenta em insectos e outros invertebrados, consumindo ocasionalmente bagas.


Fenologia

Migrador Reprodutor (MigRep)


Estado de Conservação

Vulnerável (VU)


Distribuição Geral

A área de nidificação estende-se por grande parte da Europa, embora esta espécie seja rara ou ausente em muitas das regiões mais meridionais. Fora da Europa, encontra-se nos sectores mais ocidentais da Ásia. Como migrador transariano, inverna em África. Em Portugal, durante a época de reprodução, o cartaxo-nortenho encontra-se apenas
em sectores elevados do Parque Nacional da Peneda-Gerês e nas suas imediações, assim como no Parque Natural de Montesinho. No Algarve pode ser observado no Baixo Guadiana, na reserva de Castro Marim, na Ria Formosa, na Lagoa dos Salgados, no estuário do Arade, na ria de Alvor, em Sagres, nas serras do Caldeirão e Monchique, entre outros.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Assírio & Alvim (2008)- Atlas das aves nidificantes em Portugal.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/