Espécie

Salicornia ramosissima (J.Woods )

  • Salicornia ramosissima
  • Salicornia ramosissima
  • Salicornia ramosissima
  • Salicornia ramosissima

Descrição

Planta anual. Caules até 30 cm, normalmente bastante ramificados, com ramos erecto-patentes. Inflorescência (espiga) terminal de 2-3,5 cm; com 10-14 segmentos férteis. Segmentos férteis de 1-3mm de altura, de lados convexos, raras vezes paralelos, com margem superior escariosa longa (de 0,2-0,3 mm). Flor central do topo longitudinal maior do que as laterais, com a sua base geralmente coberta pela margem escariosa do segmento inferior. Anteras de 0,4-0,5 mm. Sementes de 1,1-1,4 x 0,5-0,7 mm produzidas pelas flores centrais do topo. Floresce e frutifica de Julho (Setembro) a Novembro planta anual de cerca de 3-40 cm.


Ecologia

Desenvolve-se em solos salinos, em zonas temporariamente encharcadas do litoral, isto é, sujeitas as marés, e em lagunas salobras do interior. Ocorre em áreas de sapais, e nas arribas temporariamente encharcadas por água salgada ou salobra, bem como nas salinas,


Habitat

Sapais/Salinas


Tipo Fisionómico

Terófito


Época Floração

Maio-Novembro


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Salicornia nitens sensu Franco


Distribuição Geral

W Europa e NW África.
Em Portugal encontra-se distribuída por todo o litoral continental, sendo habitual nas áreas estarinas e sapais.


Observações

Espécie adaptada aos ambientes salinos, suportando a imersão temporária por água salgada. Planta com elevado teor de sais e rica em proteínas. Característica pelo seu aspecto carnudo e sabor salgado, vem sendo utilizada utilizada na alimentação, particularmente em França. Pode ser comida crua, cortada em pedaços e misturada em saladas, para temperar, substituindo o sal, mas também ser cozida, servindo de acompanhamento, sobretudo em pratos de peixe ou por exemplo com mexilhões. Pode também ser cozinhada ao vapor, ou salteada, servindo para acompanhar pratos de peixe. Usa-se também para quiches ou pratos de ovos, razão porque também é conhecida por espargos do mar. Planta Medicinal: apresenta actividade anti-oxidante, anti-tumoral, diurética e repositora de eletrólitos.

Distribuição Geográfica