Espécie

Quercus canariensis (L.)

  • Quercus canariensis

Descrição

Árvore até 30 m de altura, por vezes arbusto em meios desfavoráveis, de folhas marcescentes. Copa ampla. Tronco direito. Casca rugosa, ou profundamente fendida, de cor parda. Folhas de 6-18 X 3-5 cm, coriáceas, lanceoladas, elípticas ou oblongas, mas ou menos lobuladas, dentadas, glabras, cinzentas-verdes na página superior e tomentosas e glaucas na inferior. Amentos masculinos de 4-8 cm. Fruto: Aquénio 20-30 X 12X18mm, castanho-amarelo.


Habitat

Matagais


Tipo Fisionómico

Mesofanerófito


Época Floração

Março-Maio


Endémica

Sim


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Quercus lusitanica Lam. subsp. baetica


Distribuição Geral

Árvore até 30 m de altura, por vezes arbusto em meios desfavoráveis, de folhas marcescentes. Copa ampla. Tronco direito. Casca rugosa, ou profundamente fendida, de cor parda. Folhas de 6-18 X 3-5 cm, coriáceas, lanceoladas, elípticas ou oblongas, mas ou menos lobuladas, dentadas, glabras, cinzentas-verdes na página superior e tomentosas e glaucas na inferior. Amentos masculinos de 4-8 cm. Fruto: Aquénio 20-30 X 12X18mm, castanho-amarelo.


Observações

Ocorre exclusivamente em algumas cadeias montanhosas do Sudoeste peninsular e Norte de África. Em Portugal ocorre apenas em alguns locais da Serra de Monchique

Distribuição Geográfica