Espécie

Pyrrhula pyrrhula (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Dom-fafe, Cardeal, Pimpalhão-da-índia, Chisco-chibreiro

Sem imagem

Características

Tem aproximadamente 16 cm de comprimento. Os machos têm o peito vermelho e são inconfundíveis. As fêmeas são acastanhadas, mas com tons cinzentos no dorso e rosados nas partes inferiores. Ambos os sexos possuem um barrete preto (ausente nos juvenis) e destacadas manchas brancas no uropígio e debaixo da cauda. Possuem ainda a cauda e as asas escuras (sobressaindo uma barra alar branca). O bico é curto e grosso.


Ecologia

Como nidificante ocorre em manchas de carvalhal de média ou grande dimensão, matas ribeirinhas de folhosas, lameiros e com menor frequência em pinhais e bosques mistos de coníferas e folhosas. No Inverno tem preferência por matas ribeirinhas compostas por diversas espécies de folhosas e também em sebes e zonas de vegetação cerrada e estruturalmente complexa, junto a linhas de água, nomeadamente matas de salgueiros e silvados. Na Europa a espécie cria 2 ninhadas por ano, sendo as posturas compostas por 4 a 5 ovos. O período de incubação é de 12 a 14 dias. A sua dieta é à base de sementes, bagas, rebentos e inflorescências de salgueiros. Os invertebrados têm um papel importante na alimentação das crias.


Fenologia

Residente (Res)


Estado de Conservação

Pouco Preocupante (LC)


Distribuição Geral

Distribui-se pela Europa e Ásia central. Em Portugal pode ser encontrada de norte a sul do país como invernante. Como nidificante, está restrito ao extremo norte do país. No Algarve pode observar-se nas serra de Monchique e do Caldeirão.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Assírio & Alvim (2008)- Atlas das aves nidificantes em Portugal.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/