Espécie

Philomachus pugnax (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Combatente, Carrapateiro, Gambeta

Sem imagem

Características

Ave com dimensões entre os 20 e os 30 cm de comprimento. Em plumagem nupcial, esta é uma limícola de aspecto singular: os machos envergam uma enorme coleira colorida, que pode ser branca, vermelha ou preta. Em plumagem não nupcial, tanto os machos como as fêmeas são acastanhados, com um padrão malhado no dorso. As penas dorsais estão frequentemente
levantadas, dando às aves um ar “despenteado”. Os machos são consideravelmente maiores que as
fêmeas, sendo a diferença evidente quando se misturam. As patas são esverdeadas ou alaranjadas e o bico é preto e fino.


Ecologia

Ocorre principalmente nas margens de rios, lagoas, albufeiras, campos agrícolas alagados, sapais e mais raramente em zonas costeiras (e.g. áreas entre-marés). A sua dieta, em Portugal, não é conhecida, contudo noutros países, o combatente alimenta-se de invertebrados, nomeadamente de insectos e outros artrópodes e de sementes, como o arroz.O combatente ocorre em Portugal principalmente como migrador de passagem, em trânsito das zonas de invernada africanas para os territórios de reprodução, situados na Europa Central. A espécie surge por vezes em números consideráveis, sobretudo nos meses de Março, Abril, Agosto e Setembro.


Fenologia

Visitante (Vis)


Estado de Conservação

Em Perigo (EN)


Distribuição Geral

Nidifica no noroeste da Europa até à Sibéria Oriental. Inverna no Mediterrâneo e África
subsariana, Médio Oriente, e subcontinente indiano. Em Portugal Continental ocorre em zonas húmidas costeiras e interiores. No Algarve, tal como a maioria das outras limícolas, pode ser visto nas zonas húmidas costeiras, como a ria de Alvor, a ria Formosa, a Lagoa dos Salgados e o sapal de Castro Marim.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/