Espécie

Ficus carica (L.)

  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica
  • Ficus carica

Descrição

Arbusto ou árvore caducifólia, 3-5 de altura (8-10 m nos espécimes cultivados); Tronco tortuoso, ramificado, casca cinzenta e lisa, que emana um líquido leitoso acre e irritante; Copa ampla com ramos compridos e horizontais. Folhas caducas (Outono), muito grandes, até 20 cm, ásperas, com pecíolos compridos, e limbo palmatilobado com 3-7 lóbulos, raramente não lobadas; verdes escuras na página superior, pálidas, com pêlos rígidos, na face inferior, em disposição alterna. Flores (masculinas e femininas) pequenas, encerradas num receptáculo carnudo e piriforme (forma de pêra). O fruto é um Sícone – infrutescência piriforme (figo), com 5 a 8 cm, verde, castanho ou negro quando maduro. Polpa comestível, de cor verde ou avermelhada, o qual contêm os verdadeiros frutos, pequenos aquénios.


Habitat

Terrenos cultivados


Tipo Fisionómico

Microfanerófito


Época Floração

Abril-Maio


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Não tem


Distribuição Geral

Nativa da Região Mediterrânica; cultivada de forma generalizada no S Europa


Observações

Espécie fruteira introduzida. Fruto comestível – utilizado para consumo em fresco, ou na confecção de doçaria, seco. Existem vários cultivares (variedades) regionais: Bêbera branca, Bêbera preta, Lampa Branca, Moscatel, Pingo de Mel, Princesa, S. João, Toque Branco, Euchária Preta e outras.

Distribuição Geográfica