Espécie

Digitalis purpurea L subsp. purpurea (L.)

  • Digitalis purpurea L subsp. purpurea
  • Digitalis purpurea L subsp. purpurea

Descrição

Plantas perenes ou bienais,densamente cobertas por um indumento branco ou cinzento de pelos largos e glandulares. Caules até 100 (-150) cm, simples. Folhas até 35 x 10 cm, dentadas, as inferiores lanceoladas, elíptico-lanceoladas ou ovadas, estreitas na base por um pecíolo mais ou menos tão largo como o limbo, as superiores estreitamente lanceoladas ou lanceolado-elípticas, sentadas. Inflorescência simples, com flores vistosas de 30-50 mm, pubescente no bordo ou no interior, glabra ou pubescente no exterior purpúrea ou rosada, raramente branca, com pontuações na parte inferior da corola; Fruto é uma cápsula de 10-15 mm. Sementes de 0,6-0, 7 mm.


Habitat

Matagais


Tipo Fisionómico

Hemicriptófito


Época Floração

Abril-Setembro


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Não tem


Distribuição Geral

W, SW e CW Europa


Observações

A planta a inteira é cardiotóxica (dela é extraída a digitalina). Afloramentos rochosos abrigados, taludes revestidos por ervas, orlas e clareiras de bosques ou matagais, por vezes em bermas e sebes. Em sítios húmidos, frescos ou sombrios, geralmente silicícola.

Distribuição Geográfica