Espécie

Cynomorium coccineum subsp. coccineum (L.)

  • Cynomorium coccineum subsp. coccineum
  • Cynomorium coccineum subsp. coccineum
  • Cynomorium coccineum subsp. coccineum

Descrição

Planta anual, parasita, rizomatoza, desprovida de clorofila.
A inflorescência emerge do solo na Primavera, a partir de um caule carnudo sem ramos (a maioria do qual subterrâneo), com folhas mebranosas. A inflorescência (vermelha-escura ou púrpura) consiste numa massa densa de mínusculas flores erectas, escarlates, de forma mais larga na extremidade, com cerca de 15-30 cm de longitude, as quais podem ser masculinas, femininas ou hermafroditas. A polinização é efectuada por moscas, as quais são atraídas pelo néctar odorífero. Uma vez polinizadas as flores tornam-se pretas. O fruto é uma pequena noz indeiscente.


Habitat

Terrenos incultos


Tipo Fisionómico

Geófito


Época Floração

Maio-Junho


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Não tem


Distribuição Geral

Região Mediterrânica, desde Lanzarote nas Ilhas Canárias e Mauritânia até Tunísia e Bahrain in the south; Espanha, Portugal, sul de Itália, Sardenha, Sicília, Gozo, Malta e the Mediterrâneo Oriental . A área de ocorrência estende-se até ao Próximo Oriente – Afeganistão, Arábia Saudita e Irão.


Observações

Ocorre em arribas marítimas, em locais arenosos, frequentemente salinos. Parasita de vários géneros de Chenopodiaceae - tolerantes ao sal. Muito rara tanto globalmente como em Portugal. E apenas conhecida em quatro locais no Algarve.

Distribuição Geográfica