Espécie

Cyanopica cyanus (Pallas, 1764)

Nome Comum

Charneco, Pega-azul, Rabão, Rabilongo

Sem imagem

Características

Tem aproximadamente 34 cm de comprimento. Tem um barrete preto, garganta branca, corpo castanho-claro, asas e cauda azuis. Os juvenis são mais “apagados”.


Ecologia

Frequenta montados de sobro ou azinho, olivais, pinhais, zimbrais, pomares, amendoais, matagais com arvoredo disperso e carvalhais. Ocorre ainda com alguma frequência nas linhas de árvores junto às estradas. Os charnecos nidificam em árvores, apresentando um comportamento colonial. Segundo vários estudos realizados em Portugal, a época de nidificação inicia-se em meados de Março e prolonga-se até Junho/Julho. As posturas são constituídas por 2 a 7 ovos durando o período de incubação 15 ou 16 dias. Esta espécie é omnívora, ingerindo insectos e outros invertebrados, sementes, frutos e, menos frequentemente, desperdícios humanos e pequenos vertebrados.


Fenologia

Residente (Res)


Estado de Conservação

Pouco Preocupante (LC)


Distribuição Geral

Distribui-se pela Península Ibérica, China, Coreia, Japão, norte da Mongólia e sul da Rússia. Em Portugal o charneco distribui-se essencialmente pela metade sul do país. No Algarve é uma espécie comum, tanto nas zonas de Barrocal, como junto ao litoral,
especialmente na parte central do Algarve (na Quinta do Lago, no Ludo, nas lagoas do Garrão e das Dunas Douradas e em Vilamoura), nas imediações de aglomerados urbanos. Também ocorre no Baixo Guadiana, na ria de Alvor e nas serras de Monchique e Caldeirão.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Assírio & Alvim (2008)- Atlas das aves nidificantes em Portugal.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/