Espécie

Chlidonias niger (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Gaivina-preta, Churreca, Ferreirinha

Sem imagem

Características

Ave com cerca de 24 cm de comprimento.No Verão, os adultos apresentam uma plumagem cinzento-escura, com as asas mais pálidas, área cloacal e coberturas infracaudais brancas, cabeça e peito escuros. O bico e as patas são pretos. Durante o período da muda, entre Junho e Agosto, a plumagem fica “salpicada”. No Inverno, os adultos apresentam a coroa branca e preta, as auriculares pretas e extensões escuras nos lados do peito, junto à intersecção com as asas. Os juvenis são semelhantes, com o manto e as escapulares cinzento-escuros e com uma marcada barra carpal.


Ecologia

Esta espécie não está classificada no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, contudo, segundo Catry et. al. é uma migradora de passagem pouco comum e uma nidificante ocasional. Frequenta arrozais, estuários, aquaculturas e a orla marítima. Pode ser observado, com maior facilidade, entre os meses de Abril-Maio e Agosto-Outubro.Frequenta a orla costeira, ocorrendo em estuários, “rias”, arrozais, aquaculturas, ETARs, salinas desactivadas, barragens, açudes e lagoas costeiras. A sua alimentação é constituída por pequenos peixes, insectos e crustáceos.


Fenologia

Migrador (Mig)


Estado de Conservação

Não Aplicável (NA)


Distribuição Geral

Distribui-se do sul da Escandinávia ao sul de Espanha, do leste da Europa e Ásia ocidental ao centro de Mongólia. Os Indivíduos destas zonas, invernam predominantemente na costa atlântica da África, do Sara Ocidental à África do Sul. Encontram-se também em grande parte do Canadá até às regiões mais a norte dos EUA, com os indivíduos a invernar na costa do Pacífico, no México, nas costas do Pacífico e Atlântico, nas costa da América Central e zona norte da América do Sul. Em Portugal, encontra-se sobretudo ao longo da orla costeira. No Algarve os melhores locais para a observar situam-se na reserva de Castro Marim, na lagoa dos Salgados e no Ludo, onde podem ocorrer concentrações elevadas durante as passagens migratórias.Ocasionalmente observa-se na Quinta do Lago e na ria de Alvor.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/