Espécie

Bubulcus ibis (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Carraceiro, Garça-boieira, Cata-bois, Espulga-bois, Garça-da-berbéria

Sem imagem

Características

É uma garça de média dimensão, com cerca de 50 cm. Tem a plumagem quase
totalmente branca, mas com manchas alaranjadas no dorso e na coroa, sobretudo durante a época de reprodução. O bico
é amarelo, tornando-se alaranjado na Primavera. As patas são pretas, mas também se tornam alaranjadas na época de
criação.


Ecologia

Esta é uma espécie gregária, reproduzindo-se as colónias, em maciços de árvores ou arbustos, juntamente com outras garças pequenas. Nidifica em caniçais, arbustos, pequenas árvores dentro de água e também em árvores de maior porte. A época de reprodução tem inicio entre Fevereiro e Abril, prolongando-se até Julho ou Agosto. A incubação dura em média cerca de 22 a 26 dias. Têm, em média 1postura por ano (populações europeias) e 4-5 ovos por ninhada. A sua dieta assenta essencialmente em invertebrados, consumindo ocasionalmente anfíbios, répteis, micromamíferos e pequenas aves. Explora diferentes biótopos, desde zonas relativamente secas a zonas húmidas, consoante os recursos alimentares. Acompanha o gado frequentemente, estando associada a zonas abertas com vegetação rasteira, incluindo pastagens, terrenos lavrados, arrozais e valas de irrigação, cursos de água, canais, lagoas, charcos,
açudes e campos de restolho, sendo ainda comum em lixeiras sobretudo durante o Inverno.


Fenologia

Residente (Res)


Estado de Conservação

Pouco Preocupante (LC)


Distribuição Geral

Segundo Voisin (1991), no Paleártico Ocidental distribui-se predominantemente pela Península Ibérica, Norte de África, Médio Oriente e Sul de França. Encontra-se em Espanha, França, Grécia, Itália,
Portugal Continental, Roménia, Rússia e Turquia (BirdLife International/European Bird Census Council 2000). Também ocorre nos Açores, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Ilhas Canárias, Inglaterra, Islândia, Holanda, Hungria, Madeira, Malta, Suécia e Suíça (Cramp & Simmons
1977). A sua distribuição em Portugal Continental estende-se no Inverno a todo o País recuando para a metade sul durante a época de reprodução. No Algarve é frequente na ria de Alvor, na lagoa dos Salgados e nos campos de golfe de Vilamoura. Também se observa na reserva de Castro Marim. Existe uma importante colónia na Ponta da Piedade (Lagos).

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Assírio & Alvim (2008)- Atlas das aves nidificantes em Portugal.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

ICN (2006). Plano Sectorial da Rede Natura 2000.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/