Espécie

Ulex argenteus (Welm. Ex Webb)

  • Ulex argenteus

Descrição

Arbusto baixo, muito espinhoso. Os rebentos e os espinhos apresentam indumento de pelos curtos, aplicados e esbranquiçados. Corola ligeiramente mais comprida que o cálice, amarela, perene e cálice da mesma cor. Flor com estandarte quase igual ao cálice. O fruto é uma vagem pubescente, pouco saliente do cálice.


Habitat

Matos


Tipo Fisionómico

Nanofanerófito


Época Floração

Dezembro-Junho


Endémica

Sim


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Não tem


Distribuição Geral

S de Portugal


Observações

A subsp. argenteus ocorre no Barrocal e na Serra. onde ocorre em Matos de porte médio, principalmente sargaçais, rosmaninhais e quando dominante, tojais. Em substratos de origem xistosa ou calcários descalcificados. Existe uma subespécie endémica do SE da Península Ibérica - subsp. subsericeus, a qual ocorre exclusivamente no litoral do Sotavento, em Matos xerófilos,na orla ou sob coberto de pinhais. Em substratos arenosos consolidados, perto do litoral.

Distribuição Geográfica