Espécie

Stauracanthus boivinii ((Webb) Samp.)

  • Stauracanthus boivinii
  • Stauracanthus boivinii
  • Stauracanthus boivinii
  • Stauracanthus boivinii
  • Stauracanthus boivinii

Descrição

Subarbusto de até 50 cm, muito ramificado, com ramos curtos e subpostos, cobertos por indumento de pelos escuros. Filódios de 3 mm, escamosos e espinhosos. Flores solitárias formando racimos terminais. Cálice de 5-8 mm, densamente viloso. Corola amarela, serícea. O fruto é uma vagem (legume) de 7-13 mm, ovado-oblonga, com 1-2 sementes.


Habitat

Matos


Tipo Fisionómico

Nanofanerófito


Época Floração

Julho-Agosto


Estatuto de Protecção

Não tem


Sinonímias

Genista lusitanica L.


Distribuição Geral

Península Ibérica e NW África (Marrocos e Argélia)


Observações

Ocorre em matos xerofílicos (tojais, urzais, sargaçais), sob coberto de pinhais, sobreirais ou azinhais abertos. Em locais preferentemente próximos do litoral, sobre substratos ácidos, pedregosos ou arenosos, derivados de xistos, quartzitos ou arenitos.

Distribuição Geográfica