Espécie

Motacilla flava (Linnaeus, 1758)

Nome Comum

Alvéola-amarela, Aboieira, Arvela, Cia, Lvandisca

Sem imagem

Características

Ave com aproximadamente 17 cm de comprimento. Os adultos possuem as partes inferiores amarelas, como a alvéola-cinzenta, mas o dorso e o uropígio são esverdeados. Os juvenis são diferentes, sendo acastanhados ou acinzentados por cima e esbranquiçados ou cremes por baixo, com uma lista malar “borrada” que se estende até aos lados do peito. A cauda é longa mas mais curta do que as outras alvéolas, preta e com margens brancas.


Ecologia

Frequenta terrenos planos húmidos e com erva (prados, juncais, margens de charcas, sapais, cultivos de regadio, arrozais, salinas). A sua nidificação não está bem estudada em Portugal. Segundo estudos efectuados noutros países da Europa, as posturas mais frequentes contêm 4 a 6 ovos e o período de incubação dura entre 11 a 13 dias. Como espécie estival surge no nosso país a meados de Fevereiro, chegando a maioria das aves durante o mês de Março.A espécie deverá partir nos meses de Setembro/Outubro. É uma ave insectívora.


Fenologia

Migrador Reprodutor (MigRep)


Estado de Conservação

Pouco Preocupante (LC)


Distribuição Geral

A alvéola-amarela tem uma distribuição alargada, desde a Europa, Ásia, África e zona mais noroeste da América do Norte. Em Portugal, está presente de norte a sul do país, mas é mais frequente no litoral, onde ocorre na maioria das zonas húmidas costeiras. Na costa sul algarvia, a alvéola-amarela observa-se facilmente nas principais zonas húmidas da região: ria de Alvor, estuário do Arade e sapal de Castro Marim. Ocorre igualmente na Quinta do Lago e na lagoa dos Salgados. Durante a passagem migratória outonal pode ser vista com alguma regularidade em locais onde não nidifica, por exemplo no cabo de São Vicente.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Assírio & Alvim (2008)- Atlas das aves nidificantes em Portugal.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/