Espécie

Calidris temminckii (Leisler, 1812)

Nome Comum

Pilrito-de-temminck

Sem imagem

Características

Pilrito algo semelhante ao pilrito-pequeno, com cerca de 14 cm de comprimento. Possui bico curto e afilado, apresentando-se os adultos no Inverno e os juvenis com a parte superior cinzenta, com margens das penas ligeiramente mais claras e a parte inferior branca com o peito cinzento. No Verão a parte superior é cinzento-esverdeada com listras pretas. Apresenta o peito com um “babete” escuro e patas amarelas, sendo estas as principais características que o distinguem das restantes espécies.


Ecologia

Ocupam complexos de salinas, margens de tanques de aquaculturas, lagoas costeiras, ETARs, charcos, açudes, barragens e arrozais. A dieta consiste essencialmente em pequenos invertebrados, capturados na lama ou na água.O pilrito de Temminck é maioritariamente um migrador de passagem, sendo o número de registos existentes bastante escasso. Parece ser mais frequente durante a migração outonal e as melhores oportunidades de observação surgem entre Setembro e Novembro.


Fenologia

Mig/Inv


Estado de Conservação

Pouco Preocupante (LC)


Distribuição Geral

Esta espécie nidifica no norte da Europa e inverna em África, na bacia do Mediterrâneo e no Médio Oriente. Em Portugal é um migrador de passagem e invernante raro.Ocorre com alguma regularidade no Ribatejo, Alentejo e Algarve, sobretudo no litoral. No Algarve pode observar-se na reserva de Castro Marim, no Ludo e na lagoa dos Salgados.

Distribuição Geográfica

Referências

Cabral, M.J.(coord.), Almeida, J., Almeida, P.R., Dellinger, T., Ferrand de Almeida, N.,Oliveira, M.E., Palmeirim, J.M., Queiroz, A.I., Rogado, L. & Santos‐Reis, M. 2005.Livro vermelho dos vertebrados de Portugal. 2ª ed. Instituto da Conservaçãoda Natureza/ Assírio & Alvim. Lisboa. 660 pp.

Catry, P., Costa, H., Elias, G., Matias, R., (2010). Aves de Portugal. Ornitologia de território continental. Assírio & Alvim, Lisboa.

Costa, H., Juana, E., & Varela, J. (2011). Aves de Portugal incluindo os arquipélagos dos Açores, da Madeira e das Selvagens.

Gooders, J. (1994). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Círculo de Leitores.

Turismo do Algarve (2012). Guia de observação de aves no algarve.

http://www.iucnredlist.org/

http://avesdeportugal.info/